Construindo ilhas artificiais que sobem com o nível do mar

Com uma elevação media de um metro e meio acima do nível do mar, as Maldivas – uma nação composta por 1.192 ilhas no Oceano Índico – é o país mais baixo do mundo.

O nível do mar, enquanto isso, tem subido cerca de dezessete centímetros desde 1900, e cientistas preveem que esse nível ainda irá subir mais sessenta centímetros até 2100, o que expulsará grande parte da população das Maldivas (cerca de 390.00 habitantes e crescendo) de suas casas.

No passado, engenheiros utilizavam areia e cascalho para criar ilhas em outros lugares, mas hoje sabemos que essas estruturas podem perturbar o ecossistema marítimo.

A Solução

O governo Maldivano criou uma união com a firma de arquitetura Dutch Docklands International para construir o maior projeto de ilha artificial flutuante do mundo, capaz de ficar acima d’água não importa quantas geleiras derreterem.

Nos Países Baixos, essa firma já havia construído ilhas flutuantes para lares e prisões feitos de placas de concreto e poliestireno. Para as Maldivas, eles irão ancorar estruturas similares no fundo do mar utilizando de cabos ou pilhas de amarração telescópicas, criando terrenos estáveis mesmo em grandes tempestades.

O design perturba apenas uma pequena parte do fundo do mar enquanto preservam as correntes naturais, e várias pequenas ilhas são mais ecologicamente saudáveis do que uma ilha gigante já que elas projetam sombras menores na água, minimizando o impacto na vida marinha.

Apesar de a companhia estar construindo esse ano uma ilha para 200 residências de luxo e outra para um campo de golfe, a criação de ilhas voltadas a residências acessíveis serão trabalhadas em seguida.

E você, o que acharia de morar em uma ilha dessas?