Poluição na Construção

Residuos-da-Construção-Civil

A indústria da construção é uma das principais fontes de poluição, responsável por cerca de 4% das emissões de partículas e mais incidentes de poluição da água do que qualquer outra indústria. Além disso, são feitas milhares de reclamações de barulho a cada ano. Embora as atividades de construção também poluam o solo, as principais áreas de interesse para estudos são: a poluição do ar, água e ruído.

Poluição atmosférica

Atividades de construção que contribuem para a poluição do ar são: o desmatamento, a operação de motores a diesel, demolições e trabalhos com materiais tóxicos. Todos os locais de construção geram elevados níveis de pó (tipicamente de concreto, cimento, madeira, pedra, sílica), e podem atingir grandes distâncias ao longo de um longo período de tempo. A poeira de construção é classificada como PM10 – partículas inferior a 10 microns de diâmetro, completamente invisíveis a olho nu.

implosao predio

Pesquisas mostram que partículas com esse diâmetro penetram profundamente nos pulmões e causam uma ampla gama de problemas de saúde, incluindo doenças respiratórias como asma, bronquite e até mesmo câncer. Outra importante fonte de PM10 em canteiros de obras vem dos escapamentos de motores a diesel de veículos e equipamentos pesados ​​. São conhecidos como material particulado do diesel (DPM) que consiste em fuligem, sulfatos e silicatos, os quais facilmente se combinam com outras toxinas na atmosfera, aumentando os riscos de saúde através da inalação dessas partículas.O diesel também é responsável por emissões de monóxido de carbono, hidrocarbonetos, óxidos de nitrogênio e dióxido de carbono.

Outros focos de poluição atmosférica vem de vapores nocivos de óleos, colas, solventes, tintas, madeiras tratadas, plásticos, produtos de limpeza, entre outros produtos químicos perigosos que são amplamente utilizados na construção civil que também contribuem para a poluição do ar.

Poluição da Água

Fontes de poluição da água nos locais de construção incluem: diesel, óleo, tintas, solventes, produtos de limpeza e outros produtos químicos nocivos, além de restos de construção e sujeira.

Lodo e lama gerados pelas construções também poluem cursos de água naturais, transformando-a em turva, o que restringe a passagem luz solar e prejudica a vida aquática.

Água de escoamento superficial também carregam outros poluentes dos canteiros, tais como óleos, produtos químicos tóxicos e materiais de construção como cimento. Quando essas substâncias entram nos cursos de água, elas envenenam a vida aquática e qualquer ser que dependa dela.

Poluentes nos locais de construção também pode mergulhar em aquíferos subterrâneos, que são fontes de água potável humana. Uma vez contaminado, a água subterrânea é muito mais difícil de tratar do que a água de superfície.

Poluição Sonora

Os locais de construção produzem muito barulho, principalmente de veículos, equipamentos pesados ​​e máquinas de corte e de demolição. Também temos um grande número pessoas gritando além de rádios outros aparelhos de comunicação. O ruído excessivo não é apenas irritante e perturbador, mas pode levar à perda de audição, pressão alta, distúrbios do sono e estresse extremo. Investigações demonstram que os elevados níveis de ruído perturbam os ciclos naturais de animais e reduz o seu habitat utilizável.

poluicao sonora

Medidas para evitar a poluição

Boas práticas no canteiro de obras podem ajudar a controlar e prevenir a poluição. O primeiro passo é preparar avaliações de risco ambiental para todas as atividades de construção e materiais susceptíveis de causar poluição. Podemos assim então tomar medidas específicas para mitigar esses riscos.

  • Para prevenir a erosão e escoamento devemos minimizar a perturbação do solo e deixar cobertura máxima de vegetação.
  • Controle de poeira através de jatos de água finos usados ​​para amortecer o silte.
  • Cobrir corretamente caminhões carregados com materiais de construção
  • Cobrir pilhas de materiais como cimento, areia e outros pós de construção.
  • Usar tintas não tóxicas, solventes e outros materiais perigosos, sempre que possível
  • Cobrir e proteger todos locais de drenagem.
  • Recolher o efluente gerado pelas atividades de construção em tanques de decantação com telas, retirar a água limpa e descartar o lodo de remanescente de acordo com as normas ambientais.
  • Usar óleo de baixo teor de enxofre em todos os veículos e motores dos equipamentos, além de incorporar as mais recentes especificações dos filtros de partículas e catalisadores.
  • Não queimar materiais no canteiro.
  • Reduzir a poluição sonora através da manipulação cuidadosa dos materiais,  usar ferramentas e equipamentos eléctricos ao invés de motores a diesel ou gasolina,  e estruturar paredes como “escudos” de som

A Vertix Engenharia e Construções vem se engajando ao máximo para reduzir o impacto ambiental em suas obras com utilização de ferramentas, materiais e métodos modernos, além de reciclarmos “in loco” resíduos classe A gerados nas obras e adotarmos práticas para a preservação da obra e do seu entorno.

Nós acreditamos em um desenvolvimento sustentável para a criação de um futuro melhor para as próximas gerações. Por menor que sejam as atitudes, elas influenciaram de alguma maneira para a melhoria do meio ambiente e do mundo.

Para a Equipe Vertix, Sustentabilidade não é apenas uma moda… É uma Missão!

O material reciclado foi utilizado na criação de camada drenante para a execução de piso de concreto. Ao todo, foram reaproveitados, somente na execução de pisos de concreto (em uma única obra), 58m3 de resíduo classe A, o que equivalem (aproximadamente) a 11 caçambas de entulho.

brita reciclada

 

Artigo traduzido e adaptado de www.sustainablebuild.co.uk/PollutionFromConstruction.html