Relatório destaca pesquisa de tijolo ecologicamente correto

Uma técnica desenvolvida na Universidade de Leeds que produz tijolos carbono negativos de resíduos materiais foi apresentada em um novo relatório sobre os benefícios sociais e econômicos de pesquisas acadêmicas.

O processo, desenvolvido pelo Dr. John Forth da Escola de Engenharia Civil da Universidade de Leeds, utiliza óleo vegetal à base de ligantes e agregados de resíduos para tornar os materiais de construção mais amigáveis ao meio ambiente.

A Encos Ltd., uma empresa derivada da Universidade de Leeds, está agora desenvolvendo o produto para comercialização.

O trabalho do Dr. Forth foi escolhido como um exemplo bem sucedido de um spin-off universitário no relatório publicado pelo Grupo Russel de universidades de pesquisa intensiva.

Em um evento no centro de Londres com a presença de Vince Cable, o secretário de Estado para a inovação empresarial, foram lançados um relatório e um filme, demonstrando os benefícios à sociedade e a economia por apoiar pesquisas de longo prazo em universidades de pesquisa intensiva.

Veja o filme na íntegra (em inglês)

 

Dr. Forth diz estar feliz que seu trabalho foi utilizado para demonstrar a utilidade das pesquisas acadêmicas.

“Como trabalho na indústria há 30 anos, estou empenhado a melhorar a sustentabilidade da construção. Quando esses produtos forem ao mercado ano que vem, acontecerá uma redução significante de resíduos para aterros e de emissões de CO2,”

A Dra. Wendy Piatt, diretora geral do Grupo Russel disse:

“Pesquisas universitárias não só ajudam a economia – apesar da importância que isso pode ter no momento. Pesquisas, de várias maneiras, podem transformar nossas vidas e alcançar áreas que nós nunca imaginamos. Os benefícios ambientais da pesquisa em Leeds podem ser gigantescos”.

A Universidade de Leeds é membro do Grupo Russel, que representa 24 principais universidades de investigação intensiva no Reino Unido.

Artigo traduzido e adaptado de Phys.org.